Fiquei empolgado com as Suculentas. Para aumentar a produção, fui pequisar maneiras de fazer vasos em casa. Há várias. A maioria é elaborada demais ou precisa de cuidado demais para mim. Fiquei com a opção mais próxima das minha habilidades: vasos de cimento. São fáceis de fazer e rústicos. Assim quando disserem que ficou meio tosco, posso dizer que a intensão era essa mesmo.

O material é simples. O principal é a argamassa multiuso, também conhecida como massa pronta (no máximo R$15 pelo saco de 20kg) e potes de plástico para servir de fôrma.

dsc_2866Para cada vaso, vai precisar de dois potes de tamanhos diferentes, um para ser a parte externa e outro para moldar o “buraco”, o cimento fica entre eles. Se forem de tamanhos diferentes demais, vai ter que usar muita massa para preencher, o que vai deixar o vaso bem pesado. Porém se forem muito parecidos, o vaso pode ficar fino demais e quebrar. Os potes da figura eu comprei por R$8,00 o maior e R$4 o menor. Como vão ser reutilizados muitas vezes, compensa. Também cortei metade de uma garrafa de leite e um copinho de iogurte para o interior.

Para misturar a massa usei um pote de sorvete, mas só dá para fazer massa para um vasinho. Depois troquei para um pote maior, para o serviço render mais. Coloquei um pouco de massa no pote e fui adicionando água até ficar com um consistência pastosa meio mole. Se ficar mais seca como os pedreiros usualmente fazem, fica mais difícil de distribuir nas fôrmas e depois os vasinhos ficam com aspecto mais rústicos ainda.

Mexa bem com sua colher de pedreiro (outro investimento). Use logo em seguida.

dsc_2869

Antes de colocar a massa na fôrma, é preciso “untá-las” para a massa não grudar e ficar fácil de desenformar no final. Manteiga e farinha não serve. Em minhas pesquisas, encontrei a recomendação de passar vaselina líquida. Um frasco de meio litro, sai por R$30. Mais caro que o vinho que eu tomo. Vetado. Resolvi improvisar. Usei sobra de óleo de motor, da última troca. Apesar de bem tosco, funcionou muito bem e mesmo se tivésse que comprar, seria bem mais barato. Com um pedaço de estopa, untei as fôrmas por dentro (as externas) e por fora (as internas).

Agora é só despejar um pouco de massa na fôrma maior e empurrar a fôrma menor para dentro, lembrando de deixar pelo menos um espaço de um centímentro entre as duas. É preciso por lastro na fôrma interna, do contrário ela não fica no lugar, com bem entedeu Arquimedes.

dsc_2876Agora está quase pronto. É esperar uns dois dias para que a massa endureça. Desenformar é simples. No caso dos vasinhos de garrafa de leite, tive que cortar o plástico por conta do relevo do garrafa. Ao desenformar, como os dois dias de espera foram chuvosos, a massa ainda não estava tão seca quanto eu imaginava e um dos vasos quebrou. Culpa da ansiedade.

Depois de desenformar, em mais um ou dois dias os vasos estarão completamente secos e prontos. Repare que não me preocupei em deixar furos no fundo do vaso para escorrer o excesso de água de rega. Se precisa, uso a furadeira, mas a intenção era essa mesmo, pois vou plantar suculentas, que não precisam disso.

Depois de prontos, você pode pintar com um rolinho e tinha de parede (usando as sobras) ou, mais fácil ainda é misturar corante para cimento direto na massa (R$4,00 cada bisnaga, que rende bastante).

dsc_2942

Testei com corante vermelho (ficou bom), e ocre (não gostei). Tá aí uma opção baratinha de presente para o natal.

dsc_2962

Anúncios