Às vezes compro madeira para projetos específicos. Porém, mesmo restos de madeira se tornam matéria prima nos fins de semana. Proliferam na internet os sites que ensinam a fazer os mais diferentes móveis reciclando paletes (pallets?) de madeira. Já viram esses programas na TV redecorando casa? Paletes velhos ficaram tão na moda, que parece até que existem empresas fabricando paletes e os usando à exaustão só para poderem ser reciclados depois. Particularmente nunca achei um palete velho dando sopa (mas sigo procurando).

Temos três passaroportos muito bem frequentados. Todos feitos de madeira reciclada.

Já usei muitos caixotes de frutas. Um dos pulerinhos acima foi feito com as laterais de caixa de uva. Antigamente esses caixotes eram ótimos. Os de ameixa argentina eram excelentes. Agora estão vindo tão precários que  quase sempre vão parar no fogão a lenha. A fonte mais rica entretanto são as sobras de madeireiras ou marcenarias. Nas madeireiras há muitas sobras de madeira de lei que são simplesmente descartadas. Em algumas, oferecer-se para levá-las é até um favor. Encosto o carro e encho o porta-malas. Em marcenarias é fácil conseguir sobras de MDF.

Em casa, a garotada se diverte e gasta (ou investe) boas horas nos trabalhos manuais, por exemplo na plaquinha de boa vindas que fizeram. Parece simples, mas teve a seleção da madeira, que depois foi muito bem lixada, a fixação das duas partes com a hábil manipulação da aparafusadeira (às escondidas da mãe), e a decoração no capricho com a ilustração final.

dsc_2471

Outros microprojetos foram o suporte para vassouras (resto de madeireira), cabideiro de entrada e porta chaves (restos de deck de madeira). Cada vez que vejo um pedaço de madeira já vou pensado no que posso fazer com ele. Sempre aparece uma ideia.

Anúncios